TRANSMUTAÇÃO Concertos 1. Semestre Helder Bruno 2020

TRANSMUTAÇÃO

Inspirado no poema homónimo de João José Cochofel
(Evocação pelos 70 anos da publicação da obra os dias íntimos).

Hélder Bruno (compositor, pianista e musicólogo) apresenta em 2020 um ciclo de concertos no qual revisita alguns dos temas do primeiro álbum (A Presença, serena e terna, 2018) e apresenta novas peças que serão incluídas no seu segundo álbum.

O novo álbum, que se encontra em produção, sairá sob o título «Sob um céu de água/Water sky (under a)».
Inspirado no fenómeno ilusório que consiste em percepcionar o céu como a continuação da própria água (mar, lago ou rio), as composições abordam temáticas diversas, da mitologia relacionada com a água até às vivências do quotidiano, passando pela relação tão trágica quanto heróica do ser humano com o mar: homens, mulheres, a pesca, a sobrevivência, a vida, a morte, a superação.
Entre o símbolo e o significado, a metáfora e o real, procura-se a elaboração imagética de uma paisagem em que o céu é uma imensa massa de água que envolve uma bolha de vida, em que tudo o que existe e se conhece está sob um imenso mar, com tudo o que isso poderia implicar: na fenomenologia do som, da luz, da cor, do movimento, do espaço, do tempo.

Uma construção irreal desta dimensão existencial em que nos encontramos.
É a viagem mais livre e verdadeira, esta: a dos impossíveis.

Entre um e outro álbum, dois universos distintos, Hélder Bruno concebeu o concerto Transmutação, inspirado no poema de João José Cochofel, que integra a obra publicada em 1950, Os dias íntimos.